Manipulaê: Vitamina B12

Vitamina B12

Administração

Administração

Uso oral ou Uso Tópico

Icone princípio ativo controlado

Controlado

Sim

Tem uma receita com o Vitamina B12? Cote agora

Indicação

USO HUMANO - Deficiência da Vitamina B12; Tratamento de anemia megaloblastica e perniciosa; Dermatite atópica; Suplementação para idosos. USO VETERINÁRIO - Vitamina B12 também é utilizada na veterinária para anemias. Para cães a dose é de 100 a 200mcg a cada 24h e para gatos de 50 a 100mcg a cada 24h.

Posologia

A dose ideal é 7mcg/kg de peso corporal, mas pode variar de acordo com a aplicação. Em casos de anemia perniciosa, pode ser feito um esquema terapêutico por via oral de 1000µg diários durante um mês; doses entre 125 e 500µg/dia podem ser administradas em casos de deficiência nutricional ou má-absorção. Doses orais acima de 2000mcg não tem boa absorção, devendo ser utilizada a via sublingual ou a parenteral. Outra possibilidade é fracionar a dose oral em várias tomadas. OBS: A via sublingual é a via ideal para pacientes idosos ou com síndromes de má absorção.

Interações medicamentosas

Não informado

Não informado

Algumas pessoas manifestam reações alérgicas a Vitamina B12, especialmente na forma injetável. Altas doses de Vitamina C (acima de 6g ao dia) podem deslocar a Vitamina B12. Toxicidade: Não são conhecidos efeitos tóxicos por superdosagem de Vitamina B12.

Não informado

Fontes Alimentos de origem animal (peixes, mariscos, frango, laticínios, vísceras, ovos e carnes). A flora intestinal normal do cólon sintetiza cerca de 5mcg/dia da vitamina. Absorção, Metabolismo e Excreção A síntese da Vitamina B12 não é realizada por animais ou plantas, somente certos microrganismos são capazes de sintetizá-la. Os humanos são incapazes de sintetizar esta vitamina e, portanto, completamente dependentes da dieta para sua obtenção. No organismo humano, a absorção de Vitamina B12 já inicia na boca, por ação da saliva, e continua até o final do intestino delgado. Neste processo, várias proteínas são necessárias à captação da B12. Inicialmente, as proteínas R secretadas na saliva e no suco gástrico unem-se a ela e acompanham-na até o duodeno, onde as proteases do suco pancreático rompem suas ligações. Então, outra proteína (o fator intrínseco que procede do suco gástrico) une-se à Vitamina B12, e a leva até outras proteínas, os receptores do fator intrínseco nas células da trama final do intestino delgado. As proteínas receptoras do fator intrínseco introduzem a Vitamina B12 nas células intestinais e então, a vitamina passa para o sangue. No sangue, ocorre a ligação à proteína denominada transcobalamina II, que a transporta para os tecidos e células. Taranto e colaboradores, em 2003, comprovaram que o Lactobacillus reuteri CRL1098 é capaz de produzir cobalamina. Esta bactéria é um componente da microbiota gastrintestinal de humanos, aves domésticas, suínos e outros animais. Havendo uma ingestão exagerada desta vitamina, ocorre excreção por via urinária.

Material do fornecedor Infinity Pharma http://www.scielo.br/pdf/jbpml/v41n5/a07v41n5.pdf - Acessado em 27/01/2012 http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/viewFile/15 47/1150 - Acessado em 27/01/2012 MOURA, J.G.P. Nutrientes e Terapeutica. Pelotas/RS: Visão Artes Gráficas, 2a Ed. 2009. OLIVEIRA, J.E.D; MARCHINI, J.S. Ciencias Nutricionais. São Paulo: Sarvier, 1998. http://www.heart-intl.net/HEART/AlterMed/Complete/HIV-AIDS/VitB.pdf - Acessado em 27/01/2012.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador