Silimarine

Administração
Administração

Uso Oral

Icone princípio ativo controlado
Controlado

Sim

Tem uma receita com o Silimarine? Cote agoraCotar Receita
Indicação

A silimarina (Silybum marianum) é o princípio extraído do fruto do Cardus mariana. Seu principal componente é o flavonoide
silibinina, mas contém outros componentes como a isosilibinina, silidianina e silicristina.
Atua como estabilizador das membranas das células do fígado (hepatócitos), resguardando sua integridade e, assim, a função fisiológica do fígado. Protege, experimentalmente, a célula hepática da influência nociva de substâncias tóxicas externas ou internas. A partir de 4 semanas de tratamento, silimarina proporciona melhora gradual e progressiva dos sintomas clínicos associados aos casos de hepatite, cirrose hepática ou lesões tóxicas do fígado, tais como distúrbios digestivos, desconforto abdominal, fraqueza, falta de apetite e enjoo.

Posologia

Conforme a gravidade dos sintomas, recomenda-se: Início do tratamento com duas drágeas, três vezes ao dia. Como dose de manutenção, administrar uma drágea, três vezes ao dia. Nos casos mais graves e a critério médico estas doses podem ser aumentadas.
Geralmente, utiliza-se 70 a 140mg, 3 vezes ao dia, após as refeições,
durante 5 a 6 semanas.
Em suspensões contendo 10mg/mL, crianças de 10 a 15Kg devem administrar 2,5mL/3 vezes ao dia.
Crianças de 15 a 30Kg, 5mL/3 vezes ao dia. Adolescentes devem ingerir 7,5mL/3 vezes ao dia, e adultos,
10mL/3 vezes ao dia.

Interações medicamentosas

Até o momento não foram encontrados relatos de interação medicamentosa ou com alimentos e a silimarina.

Uso adulto

Geralmente a silimarina é bem tolerada pelo organismo, entretanto as seguintes reações adversas foram relatadas:
Reações raras: diarreia leve.
Reações muito raras: hipersensibilidade (alergia), erupção cutânea (brotoejas), dispneia (dificuldade de respirar).

Silimarina não deve ser usado por pacientes com alergia aos componentes da fórmula.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente o seu médico em caso de suspeita de gravidez. Também não deve ser utilizado durante a amamentação, exceto sob orientação médica.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do
tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.
“SILIMARINA É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA”
“SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”.

LEGALON. Laboratório TAKEDA. Bula do medicamento. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp. Acesso em junho de 2017.
SILIMALON. Laboratório Zydus Nikkho. Bula do medicamento. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp. Acesso em junho de 2017.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador