Papaína

Administração
Administração

Uso Oral

Icone princípio ativo controlado
Controlado

Sim

Tem uma receita com o Papaína? Cote agoraCotar Receita
Indicação

É uma enzima com ação proteolítica obtida da Carica papaya. A enzima possui amplo espectro de especificidade, os peptídeos, aminas, ésteres e tioésteres são todos susceptíveis para hidrólise catalítica da papaína. Mostrou ótimos resultados como antiinflamatório. Possui um látex que age sobre o aparelho gastro-intestinal, no qual esta pepsina vegetal exerce ação notável semelhante à do suco gástrico.
Principais indicações: Auxiliar na digestão de proteínas em pacientes com dispepsia crônica e gastrite; Indicada como nematicida porque a camada externa da cutícula de vários nematóides é constituída por uma queratina resistente às proteases intestinais, mas não a outras enzimas proteolíticas estranhas ao organismo e que, digerindo a queratina, provocam em um segundo a morte dos parasitas; Para doença de Peyronie.

Posologia

Oral: A dose diária varia de 120 a 600 mg. 6.000 UI de Papaína equivale a 1 mg. Tópico: 2 à 10% em cremes ou loções cremosas.

Interações medicamentosas

Não há relato de interações na literatura. Entretanto o peróxido de hidrogênio ou sais metálicos como prata, mercúrio e chumbo podem inativar a papaína.

Uso adulto

Podem ocorrer reações alérgicas.

Deve-se ter precaução em caso de afecções hepáticas ou renais e durante o tratamento com anticoagulantes.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Papa%C3%ADna http://www.feridologo.com.br/curpapaina.htm http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/57cbe/resumos/1810.htm BATISTUZZO, J.A; ITAYA, M; ETO, Y. Formulário Médico-Farmacêutico. São Paulo/SP:Tecnopress, 3a Ed. 2006.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador