Facebook PixelEspinheira Santa | Manipulaê

Ganhe 10% de desconto na primeira compra usando o cupom

Mani10

Espinheira Santa

Administração

Administração

Uso Oral

Icone princípio ativo controlado

Controlado

Sim

Tem uma receita com o Espinheira Santa? Cote agora

Indicação

É usado para tratamento como: - Ulceras gástricas, - Duodenais, - Gastrites, - Dispepsia, - Pirose, - Constipação intestinal, - Plenitude pós-prandial.

Posologia

Adulto: tomar 1 cápsula antes do almôço e do jantar.

Interações medicamentosas

Antiulcerosa, cicatrizante, antiflatulenta, antiácida, levemente diurética e laxativa suave.

Uso em crianças menores de 6 anos (por falta de estudos de segurança) – RDC 10. Estudos quanto a toxicidade apontam que essa planta é segura para o uso crônico em adultos.

As reações encontradas pela Espinheira Santa, são: - Diminuição a lactação, - Diarréia.

A espinheira santa, é contraindicada: - Durante a lactação, por diminuir a secreção de leite, - Durante a gestação, pelo extrato aquoso, por ser estimulante da musculatura uterina.

A espinheira santa possui: - Ação antiulcerogênica, - Gastroprotetora, - Adstringente, - Aumenta a barreira de mucosa no estômago, - Ação antileucêmica e topicamente sobre tumores de pele, - Diminui a secreção de ácido clorídrico, - Bactericida em H.pylori, - Antiinflamatória, - Antiulcerogênica, Possui atividade tranquilizante e potencializadora de barbitúricos. Os taninos/terpenóides agem na proteção da mucosa gástrica.

(Xavier, 1992; Alonso, 1998; Saad et al, 2009).(Carlini, 1988; Souza Formigoni, 1991; Oliveira, 1991; Oliveira, 1992; Faleiros, 1992; Coimbra, 1994; Ferreira, 1994; Oliveira, 1994; Ferreira, 1996; Couto, 1998; Dalla Torre, 1998; Queiroga, 1998; Tabach, 1998; Bossolani,1998; Alonso, 1998; Oliveira, 2000; Lorenzi, 2008; Saad et al., 2009).

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador