Cumarina

Administração
Administração

Uso Oral

Icone princípio ativo controlado
Controlado

Sim

Tem uma receita com o Cumarina? Cote agoraCotar Receita
Indicação

Anticoagulante: Reduz o excesso de proteína nos tecidos e fluidos associados ao tratamento de linfoedema; ? Antitumoral; ? Antifúgico; ? Pesticida: Possui gosto amargo, e por isso animais tendem a evita-la; ? Aromatizante: odor agradável e doce; ? Tratamento de asma; ? Antioxidante.

Posologia

Consulte seu médico para uma prescrição personalizada, e encontre este item em diversas farmácias de manipulação por todo Brasil.

Interações medicamentosas

Não informado

As cumarinas, antagonistas da vitamina K, são consideradas como terapia anticoagulante padrão no tratamento de pacientes com fibrilação atrial, próteses valvulares cardíacas e condições tromboembólicas. Por se tratar de um ativo com alto metabolismo de primeira passagem no fígado, a cumarina é contra indicada para pacientes com hepatopatias graves. Além disso, preocupações com este ativo incluem uma grande variabilidade inter-individual nos requisitos de dose, estreito índice terapêutico e necessidade de monitorar o tempo de protrombina repetidamente (Suarez-Kurtz e Botton., 2015).

Não informado

Não informado

As cumarinas pertencem à família das benzopironas e estão presentes em diversos compostos biologicamente ativos. Igualmente, apresentam uma grande variedade de atividades biológicas, apoiando a sua utilização como agentes terapêuticos para várias etiologias (Katsori AM e Hadjipavlou-Litina, 2014). Além disso, as suas características estruturais correlacionadas com as propriedades físico-químicas parecem definir a extensão das atividades biológicas (Katsori AM e Hadjipavlou-Litina, 2014). Dessa forma, diversas pesquisas em todo o mundo têm sintetizado e analisado análogos de cumarina para uso no tratamento de doenças variadas (Kaur et al., 2015). A cumarina quando metabolizada, produz derivados semelhantes à vitamina K1 com a qual compete na fase final da síntese dos fatores de coagulação II, VII, IX e X e das proteínas C e S. Estes produtos, também conhecidos como anticoagulantes orais, são antagonistas da vitamina K e consequentemente, inibem a síntese de fatores de coagulação do sangue. (Hamerschlak e Rosenfeld., 1996; pubchem.ncbi., 2015).

Documentação do distribuidor Infinity Pharma https://www.infinitypharma.com.br/ 1. Farinola, N.; Piller, N. "Pharmacogenomics: Its role in re-establishing coumarin as treatment for lymphedema". Lymphatic Research and Biology 3 (2): 81–86. 2005 2. Hamerschlak & Rosenfeld. Heparina e anticoagulantes na trombose venosa e embolia pulmonar. Arq Bras Cardiol volume 67, (no 3), 1996. 3. Katsori AM, Hadjipavlou-Litina D. Coumarin derivatives: an updated patent review. Expert Opin Ther Pat. 2014 4. Kaur M, Kohli S, Sandhu S, Bansal Y, Bansal G. . Coumarin: A Promising Scaffold for Anticancer Agents. Anticancer Agents Med Chem. 2015 5. Liu, H. Extraction and Isolation of Compounds from Herbal Medicines. In: Willow, J. and H. Liu (Eds.) Traditional Herbal Medicine Research Methods. John Wiley and Sons, Inc. 2011. 6. Montagner, C; De Souza, S. M.; Groposoa, C; Delle Monache, F; Smânia, E. F.; Smânia Jr, A. Antifungal activity of coumarins. Zeitschrift fur Naturforschung. C, Journal of biosciences 63 (1-2): 21–8. 2008 7. pubchem.ncbi:http://pubchem.ncbi.nlm.nih.gov/compound/coumarin#section=Mech anism-of-Action 8. SIMÕES, C.M.O; et al. Farmacognosia da Planta ao Medicamento. Porto Alegre/ RS: Editora da Universidade UFRGS, 4a Ed. 2002. 9. Suarez-Kurtz G, Botton MR. Expert Opin Drug Metab Toxicol. Pharmacogenetics of coumarin anticoagulants in Brazilians. Jan;11(1):67-79. 2015 10. SWEETMAN, S.C; et al; MARTINDALE – Guia Completo de Consulta farmacoterapeutica. Barcelona. 2a Ed. 2005. 11. WAGNER H. Plant drug analysis: a thin layer chromatography atlas. Berlin: Springer. Bladt S, 1996. 12. Weber, U. S.; Steffen, B; Siegers, C. P. Antitumor-activities of coumarin, 7-hydroxy- coumarin and its glucuronide in several human tumor cell lines. Research communications in molecular pathology and pharmacology 99(2): 193–206. 1998.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador