Bowell | Manipulaê

Bowell

Administração

Administração

Uso Oral

Icone princípio ativo controlado

Controlado

Sim

Tem uma receita com o Bowell? Cote agora

Indicação

Bowell é uma cepa patenteada de Saccharomyces cerevisiae CNCM I-3856, que trata a Síndrome do Intestino Irritável (SII), com ação em 15 dias. Sua eficácia é clinicamente comprovada. Ajuda a reduzir a dor abdominal e desconforto associados a síndrome do intestino irritável.

Posologia

A concentração recomendada é de 500 mg de Bowell por dia.

Interações medicamentosas

Não informado.

Não informado.

Não informado.

Não é indicado para pessoas que possuem o sistema imune comprometido.

Bowell possui certificação de Claim para tratamento da Síndrome do Intestino Irritável pelo Canadá. A síndrome do intestino irritável é uma doença gastrointestinal funcional comum caracterizada por dor/desconforto abdominal recorrente. Pode afetar qualquer pessoa, mas principalmente mulheres, em qualquer faixa etaria, com um pico de incidencia entre 30 e 50 anos. Muitas pessoas não sabem que possuem a SII. Síndrome do Intestino Irritável (SII) é um termo aplicado a uma associação de sintomas, que consistem mais frequentemente de dor abdominal, estufamento, constipação e diarreia. Muitos pacientes com SII alternam diarreia com constipação e pode haver muco presente junto às fezes. A SII é uma desordem funcional do intestino, onde não há sinal de doença ou lesão que possa ser visto ou medido, mas o intestino não está funcionando normalmente. É um problema comum, afetando cerca de uma a cada cinco pessoas nos Estados Unidos, mais comum em mulheres, e mais frequente em momentos de estresse emocional. Geralmente tem início na fase de adolescência ou de adulto jovem, raramente aparecendo pela primeira vez após os 50 anos de idade. O que parece ocorrer é uma associação entre um distúrbio da motilidade intestinal (as contrações musculares rítmicas dos intestinos que levam a comida digerida adiante) e uma percepção anormal de estímulos no intestino, que em pessoas sem o problema não acarretariam qualquer desconforto (por exemplo, pessoas com SII sentem desconforto decorrente da presença de volumes normais de gás dentro dos intestinos, coisa que indivíduos normais não sentem). Quais os sintomas da SII? Dor e desconforto abdominal associado com alterações nas fezes são os principais sintomas, os quais podem variar de um paciente a outro. Alguns indivíduos apresentam constipação, outros diarreia ou ainda alternância entre diarreia e constipação. Alguns referem sensação de estufamento e distensão abdominal, decorrente da fermentação de gases no cólon. O que causa a SII? O que leva uma pessoa a ter SII e outra não, ainda não foi identificado, sendo que os sintomas não são causados por uma alteração orgânica específica. Os estudos têm demonstrado que o intestino destes pacientes parece ter uma sensibilidade aumentada a diferentes estímulos como determinados alimentos, ansiedade e estresse. Dentre as principais teorias da SII podemos destacar: os movimentos de propulsão do intestino (peristaltismo) parecem não funcionar adequadamente, pode haver contrações uniformes da musculatura (espasmos) ou mesmo a parada dos movimentos. A SII afeta os movimentos do cólon, o transporte de gases e fezes e a quantidade de líquido absorvido. Nos pacientes afetados, os movimentos do cólon podem estar aumentados, impulsionando muito rapidamente o bolo fecal, não permitindo a adequada absorção desse fluido, deixando as fezes com excesso de água, o que se manifesta como diarreia. Por outro lado, quando o intestino trabalha muito lentamente, as fezes ficam em contato por muito tempo com as paredes intestinais, deixando-as endurecidas e secas, caracterizando a constipação intestinal. Como o coração e os pulmões, o cólon é parcialmente controlado pelo sistema nervoso autônomo, que comprovadamente sofre interferência do estado emocional , como ansiedade e estresse. Com isto, pode trabalhar mais rápido ou mais lentamente, contraindo de forma desordenada (espasmo). Os seguintes fatos parecem estar ligados com piora dos sintomas: ? Refeições volumosas; ? Grande quantidade de gases no intestino grosso; ? Determinados medicamentos; ? Trigo, centeio, cevada, aveia, cereais, chocolate, leite e derivados e álcool em alguns pacientes; ? Bebidas que contém cafeína: café, chá e refrigerantes; ? Estresse, ansiedade e labilidade emocional. Como o estresse influencia na SII? Estresse - sensação de cansaço físico e mental, preocupações, nervosismo - estimulam contrações no cólon de indivíduos com a SII. O cólon possui uma vasta rede de nervos que se conectam com o cérebro. Esta via nervosa coordena o ritmo normal das contrações dos músculos do intestino grosso. Em situações de estresse, ansiedade, esta mesma via pode provocar desconforto abdominal. Pessoas freqüentemente apresentam cólicas, desconforto abdominal ou até mesmo diarréia quando estão nervosas ou agitadas. Mas em portadores da SII, o cólon manifesta-se de maneira muito mais intensa a essas situações. Além disso, o estresse tende a deixar as pessoas mais sensíveis a determinados estímulos.

Site do fornecedor Via Farma - http://viafarmanet.com.br/ A randomized clinical trial of Saccharomyces cerevisiae versus placebo in the irritable bowel syndrome. Pineton de Chambrun G, Neut C, Chau A, Cazaubiel M, Pelerin F, Justen P, Desreumaux P. Dig Liver Dis. 2015;47(2):119-24. A randomized double-blind placebo-controlled trial of Saccharomyces cerevisiae CNCM I-3856 in Irritable Bowel Syndrome: improvement in abdominal pain and bloating in those with predominant constipation. Spiller R, Pelerin F, Maudet C, Housez B, Cazaubiel M, Justen P Randomized double blind placebo-controlled trial of Saccharomyces cerevisiae CNCM I-3856 in irritable bowel syndrome: improvement in abdominal pain and bloating in those with predominant constipation.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador