Facebook PixelAsiaticosideo | Manipulaê

Ganhe 10% de desconto na primeira compra usando o cupom

Mani10

Asiaticosideo

Administração

Administração

Uso Tópico

Icone princípio ativo controlado

Controlado

Sim

Tem uma receita com o Asiaticosideo? Cote agora

Indicação

O Asiaticosídeo atua no tecido conectivo que apresenta reação queloidal ou hipertrófica, reduzindo ou eliminando a reação e em alguns casos convertendo a lesão em uma cicatriz madura.
È indicado em casos de: Tratamento dos quelóides e cicatrizes hipertróficas que estão em estágio de atividade;Queimaduras e lesões dermatológicas de cicatrização difícil; Catarata e úlceras de córnea; Celulite, telangiectasias, fragilidade capilar e varizes; Criptites, tromboses, fissuras e fístulas.

Posologia

Uso interno
Adultos: 10 a 20 mg 3 vezes ao dia durante as refeições.
A dosagem mais comum, posológica, é de 10mg 3 vezes ao dia durante as efeições.
Crianças acima de 3 anos de idade: 10mg, 2 vezes ao dia. Crianças acima de 0 anos de idade:
10mg, 3 vezes ao dia.
O tratamento deve ser continuado por vários meses (na faixa de 3 a 6 meses), e acordo com a resposta. Se não houver sinais de melhora após 20 dias de ratamento, o mesmo deve ser interrompido.
Uso tópico
De 0,2 a 2% em qualquer tipo de base cremosa.

Interações medicamentosas

-

Não possui propriedades antisséptica e antibiótica.

Após a administração oral: intolerância gastrintestinal, náusea, azia, anorexia transitória.
Estes sintomas são reversíveis com a descontinuação da terapia e têm ocorrido em menos de 1% dos casos. Ocasionais casos de vertigem, reações alérgicas (dermatite de contato, urticária) também foram relatados.
Poucos casos de reações alérgicas (prurido e dermatite de contato) foram relatados.

O eventual risco na gravidez e lactação não foi ainda determinado.

Siga as orientações médicas e procure uma Farmácia de Manipulação para manipular o seu produto.

1. LIMA, Darci Roberto. Manual de Farmacologia Clínica, Terapêutica e Toxicologia. 3. Ed. Rio de janeiro: Editora Guanabara Koogan S. A. 1994. 2. BATISTUZZO, J.A; ITAYA, M; ETO, Y. Formulário Médico-Farmacêutico. São Paulo/SP:Tecnopress, 3a Ed. 2006.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador