Alopurinol

Administração
Administração

Uso Oral

Icone princípio ativo controlado
Controlado

Sim

Tem uma receita com o Alopurinol? Cote agoraCotar Receita
Indicação

O ácido úrico presente no nosso organismo é produzido a partir da purina, que é um conjunto de compostos orgânicos presentes em diversos tipos de alimentos, principalmente naqueles de origem animal. A transformação da purina em ácido úrico é catalisada por uma enzima chamada xantina oxidase. A inibição dessa enzima, que é o mecanismo de ação do alopurinol, reduz a transformação das purinas em ácido úrico, provocando, assim, uma redução da concentração deste último no sangue.
Alopurinol atua na prevenção das crises de gota e de outras condições associadas ao excesso de ácido úrico no organismo. Previne a artrite gotosa e alguns tipos de cálculos renais.

Posologia

Alopurinol é comercializado frequentemente nas concentrações de 100 mg e 300 mg. Entretanto o médico pode solicitar sua manipulação em concentrações diferentes a fim de atender a necessidade do paciente.
O tratamento deve ser iniciado com doses de 100 mg por dia, com incrementos de 100 mg a cada 2 a 4 semanas. A dose máxima diária recomendada de alopurinol é de 800 mg, mas a maioria dos pacientes consegue controlar os níveis de ácido úrico com cerca de 300 mg.
Quando a dose do medicamento precisa ser maior que 300 mg por dia, recomenda-se que a dose total seja dividida em 2 tomas diárias (ex: 200 mg de 12/12 horas, caso a dose total necessária seja de 400 mg).

Interações medicamentosas


Pacientes medicados com algum anti-hipertensivo da classe dos inibidores da ECA (Enalapril, Ramipril, Lisinopril…) ou com o antibiótico amoxicilina apresentam um risco maior de reações alérgicas.
Antiácidos, como o bicarbonato de sódio, reduzem a eficácia do alopurinol.
A alopurinol pode aumentar o efeito anticoagulante da varfarina.
O uso concomitante de álcool pode diminuir a efetividade do alopurinol. Com o uso de suplemento de ferro pode haver aumento da captação de ferro pelo fígado. Altas doses de vitamina C (ácido ascórbico) podem acidificar a urina e aumentar o risco de formação de cálculos renais.

Uso adulto e pediátrico acima de 10 anos

Apesar de ser um medicamento que previne os ataques de gota, nos primeiros dias de uso pode ocorrer um efeito paradoxal, aumentando o risco de surgirem crises de artrite gotosa. Se isso ocorrer, o paciente deve manter o medicamento na mesma dose e informar o médico para tratamento.
Os pacientes que tiveram crise de gota recente devem começar a tomar o alopurinol antes da interrupção da colchicina ou do anti-inflamatório, de forma a prevenir um recaída da crise nos primeiros dias.
Cerca de 5% dos pacientes desenvolvem reação alérgica ao alopurinol, manifestada por rash de pele. Na maioria dos casos, a reação é leve e melhora com a suspensão ou com a redução da dose do medicamento.

Reações Comuns: erupção cutânea; náuseas; vômito;
Reações Incomuns: reações de hipersensibilidade;
Reações Raras: hepatite.

É contraindicado caso você tenha apresentado reações de hipersensibilidade ao alopurinol ou a qualquer um dos componentes da formulação.

“ALOPURINOL É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA”
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
“SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”.

ANVISA, 2017. Lista de medicamentos referência. Disponível em: http://http://portal.anvisa.gov.br/registros-e-autorizacoes/medicamentos/produtos/medicamentos-de-referencia/lista. Acesso em junho de 2017.
ZYLORIC. Laboratório Aspen Pharma. Bula do medicamento. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp. Acesso em junho de 2017.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Envie sua receita!
Ilustração de um mini mapa com marcador