Nutrição e fertilidade: qual a relação

A relação entre nutrição e fertilidade é totalmente direta, a saúde reprodutiva e a capacidade de conceber vida depende diretamente da nutrição e fertilidade.

November 23, 2021
Mulher grávida segurando um prato com diversas frutas, como, uva, kiwi, laranja, banana e maça

A relação entre nutrição e fertilidade é totalmente direta seja entre homens ou mulheres. Porém muitas pessoas possuem a dúvida do porque existe uma relação tão íntima entre eles. 

Vamos pensar que tudo no nosso organismo possui um potencial de saúde de acordo com o seu estado nutricional, portanto, a fertilidade está ligada diretamente a nutrição corporal. Nossas células dependem de nutrientes vindos de uma boa alimentação.  



Variáveis que dificultam a fertilidade

Contudo a nutrição e a fertilidade, está ligada a saúde reprodutiva e a capacidade de conceber vida, apresentando algumas variáveis, como:  



  • Estilo de vida;  
  • Uso de drogas;  
  • Alterações hormonais;  
  • Poluentes ambientais; 
  • Alimentação;  
  • Saúde intestinal;  
  • Composição corporal;  
  • Inflamação;  
  • Mutações genéticas;  
  • Sono;  
  • Manejo de estresse;  
  • Doenças no sistema reprodutor, entre outros.  


Ao mesmo tempo todas estas variáveis podem contribuir ou atrapalhar para o tão sonhado positivo. Sendo assim, um excelente estado nutricional pode atuar na cascata hormonal, no quadro inflamatório, na saúde intestinal, no estresse, em todo o metabolismo.  

Por exemplo para algumas mulheres com aborto de repetição podem apresentar alterações genéticas que desconhecem ou não sabem que possuem. Por outro lado, esta alteração genética, não apresentam níveis importantes de nutrientes essenciais para prolongar a vida fértil.  

Mulheres com acompanhamento com relação a sua fertilidade e nutrição, apresentam uma maior taxa de sucesso na fertilização in vitro (existem nutrientes específicos para cada etapa do processo).  

Em 2013 foi publicado um estudo na Revista da Sociedade Brasileira de Reprodução assistida mostrando que mulheres que recebem orientações nutricionais apresentam duas vezes mais chances de engravidar do que as que não receberam uma orientação nutricional. Assim também, mulheres com anorexia/desnutrição severa precisam ser tratadas para ajustar a composição corporal e estado nutricional, para assim, recuperar a sua fertilidade e nutrição. Um corpo em desequilíbrio severo não consegue evoluir em uma gestação saudável!  

São inúmeros exemplos onde a nutrição pode atuar e recuperar a fertilidade do corpo e promover uma melhor capacidade de reprodução. Igualmente, para quem quer potencializar sua fertilidade cuidando da sua alimentação nutricional e focando em nutrientes específicos e importantes para o corpo. 



Vitaminas que auxiliam na nutrição e fertilidade 


A seguir, listamos alguns nutrientes que irão auxiliar no processo de nutrição e fertilidade do corpo:  


  • Folato: Baixos níveis de folato no organismo aumentam o risco de aborto no início da gestação e elevam a chance do bebê desenvolver falhas na formação do sistema nervoso e da coluna vertebral. Portanto, os alimentos ricos em fonte de Folato, são: beterraba crua, gérmen de trigo, vegetais verde escuros, diferentes tipos de feijão e gema de ovo.  
  • Coenzima Q10: Aumenta a produção de energia pelas mitocôndrias, melhorando também a maturação dos oócitos e formação de embriões de melhor qualidade, aumentando as chances de implantação. Os alimentos ricos em fontes de Coenzima Q10, são: peixes (principalmente sardinha), nozes, tofu, carnes e aves.  


Descubra os outros benefícios da Coezima Q10 no corpo. 



  • Vitamina C: Ajuda a elevar a concentração do esperma. Combinando a ingestão da vitamina C e a vitamina E, aumentam a motilidade de locomoção dos espermatozoides, ajudando assim na nutrição e fertilidade do corpo. Os alimentos ricos em fontes de vitamina c, são: morango, acerola, kiwi, mexerica, brócolis, laranja, caju, beterraba, limão etc.  


Conheça mais sobre os benefícios da Vitamina C no organismo. 



  • Vitamina D: A deficiência da vitamina d pode causar envelhecimento precoce dos ovários e a síndrome da menopausa prematura. Alguns alimentos são fontes dessa vitamina, mas a ingestão desses alimentos não é o bastante, por conta disso, a nutrição e a fertilidade estão ligadas ao consumo de vitaminas. A exposição diária ao sol é essencial para evitar que problemas relacionados a fertilidade surjam. Necessário ao menos 20 minutos de sol diariamente sem protetor solar – tempo suficiente para que ocorra a absorção/síntese da vitamina D.  


Descubra os diversos benefícios de ingerir Vitamina D manipulada. 



  • Vitamina B12: A vitamina B12 diminui consideravelmente as chances da mulher sofrer um aborto. Entre os homens, o composto ajuda a elevar a quantidade de espermatozoides. Dessa forma, os alimentos ricos em fonte de Vitamina B12, são: laticínios, carnes, ovos e feijão.  


Saiba como a Vitamina B12 pode te ajudar. 



Antioxidantes e minerais que auxiliam o organismo 

Os antioxidantes e os micronutrientes também são importantes na nutrição e fertilidade para o corpo e a geração de uma gravide, por isso, separamos os principais: 


  • Quercetina: A ação de antioxidante da quercetina auxilia no tratamento da endometriose, umas das principais causas de infertilidade das mulheres. Os alimentos ricos em fonte de Quercetina, são: substâncias que podem ser encontradas no alho e cebola.  
  • Vitamina E: Ação antioxidante e controle do estresse oxidativo. Sua ingestão otimiza a capacidade do espermatozoide fertilizar o óvulo nos casos em que ocorre a fertilização in vitro, por exemplo, ajudando na nutrição e fertilidade do corpo. Os alimentos ricos em fontes de Vitamina E, são: azeite extravirgem, vegetais verde escuros, abóbora, cereais integrais, abacate e salmão.  
  • Zinco: É um micronutriente cofator de diversas enzimas envolvidas na transcrição do DNA e na síntese proteica. E como a transcrição do DNA é a maior parte do desenvolvimento dos gametas, este mineral é essencial para reprodução e renovação do espermatozoide. Dessa forma, o Zinco será fundamental para quem está procurando a junção de nutrição e fertilidade em um único micronutriente. Os alimentos ricos em fonte de Zinco, são: semente de abóbora, grão de bico, amêndoas, castanhas e chocolate amargo.  
  • Selênio: A carência desse mineral pode causar diminuição, enfraquecimento e/ou deformação dos espermatozoides. Por fim, os alimentos ricos em fonte de Selênio, são: castanhas, amêndoas, pistache, carnes bovinas e de aves.  


Se você está pensando em engravidar, faça um acompanhamento nutricional, é importante ter uma equipe multiprofissional te acompanhando nesse período. Lembrando que a relação entre nutrição e fertilidade é totalmente direta, a saúde reprodutiva e a capacidade de conceber vida depende diretamente da nutrição e fertilidade. Por isso, é muito importante manter um acompanhamento médico. 



Relação da nutrição e menstruação 

Sabemos que existe uma relação direta entre a nutrição e a menstruação. Vários nutrientes estão relacionados ao funcionamento do nosso intestino e cérebro – sim, uma alimentação desbalanceada afeta a forma como pensamos e lidamos com nossas emoções. Assim como a nutrição estar totalmente ligada a fertilidade. 

Além disso, nossas emoções também podem facilmente afetar a forma como comemos. Se estamos angustiadas com alguma coisa, ou sob situações de estresse ou ansiedade, podemos desde perder a fome até usarmos a comida como “válvula de escape”, comendo mais do que queremos e precisamos.  

Dessa forma, o ciclo menstrual também pode influenciar como os alimentamos, justamente porque o ato de comer também está relacionado ao emocional. Assim, quem é mais sensível às flutuações hormonais naturais do ciclo pode sentir um impulso maior de comer determinados alimentos em alguns períodos. 

Um exemplo é a vontade de doce, especialmente chocolate, nos dias que antecedem a menstruação. Dessa forma, cuidar da nutrição e fertilidade do corpo está nos primeiros passos quando se quer engravidar 



O que comer nesse período?  

Tudo irá depender das necessidades e individualidades de cada pessoa. Alimentação boa não basta ser apenas nutritiva, mas também precisa ser prazerosa e acessível, sempre pendendo para o lado da nutrição e fertilidade para aquelas mulheres que querem engravidar. 

Não é necessário afetar tanto o financeiro em busca de alimentos, basta priorizar a comida de verdade e diminuir os ultraprocessados.   

Coma alimentos fonte de triptofano, como bananas, chocolate amargo e leguminosas (feijão, grão de bico e lentilha). Afinal, esses aminoácidos são precursores para produção de serotonina, um neurotransmissor envolvido no prazer e bem estar.  


Leia também, como os nutrientes podem melhorar o seu metabolismo. 



Quando ocorre o atraso menstrual, o que fazer?  

Nem sempre significa que você precisa de um teste de gravidez. Na verdade, existem muitos outros motivos que podem gerar esse atraso menstrual, como:  


  • Estresse: Podendo mexer e desregular os níveis hormonais. Logo, certificar-se de que está dedicando ao processo de nutrição corporal e da sua saúde mental, são muito importantes. 
  • Problemas de tireoide: Podem fazer com que nosso corpo ovule com pouca frequência (ou nem ovule).  
  • SOP (síndrome do ovário policístico): A síndrome está associada a disfunção ovulatória. Se você está com a menstruação atrasada é hora de fazer check-up.  


Leia também, quais são os sintomas para o ovário policístico. 



  • Viagem: Seu corpo (e suprarrenais) são muito chatos - eles funcionam a base de rotina. Portanto, uma viagem pode bagunçar essa rotina, prejudicando o seu sistema endócrino.  
  • Má alimentação e excesso de atividade física: Não comer o suficiente e/ou se exercitar demais pode fazer com que seu corpo pare de produzir hormônios sexuais como estrogênio e progesterona. Como resultado, equilibrar a alimentação, restaurar o peso e reduzir os exercícios pode trazer de volta a menstruação.  


Sempre lembrando que a relação entre nutrição e fertilidade é totalmente direta, a saúde reprodutiva e a capacidade de conceber vida depende diretamente da nutrição e fertilidade. Desse modo, é essencial validar como está sua rotina e seu estilo de vida. 



Ingerir chá ajuda no período de menstruação? 

Em relação ao consumo de chá para menstruar, não há comprovações científicas que sejam efeitos. O que se sabe, no momento, é que o consumo de determinadas ervas em alta concentração pode provocar contrações uterinas e consequentemente estimular o fluxo sanguíneo.  

Chá para a menstruação descer pode ser uma boa ideia quando você sabe que está tudo bem com o seu organismo ou quando não há suspeita de gravidez. Mas, se você teve relações sexuais nos últimos dias e acha que o atraso do fluxo pode estar ligado a uma possível gestação, o melhor é evitar o consumo das ervas até confirmar o resultado.  

A razão é exatamente a mesma que leva algumas meninas a tomarem chá para a menstruação descer: um possível aborto espontâneo. No entanto, é importante ter em mente que isso pode colocar sua saúde em risco, então evite.  

Se não houver chances de ser uma gestação e o fluxo atrasar por meses seguidos, é importante ficar de olho nos outros sintomas e marcar uma consulta com o seu ginecologista de confiança para realizar exames.  


Chás 

Caso ele autorize o consumo, o melhor é pesquisar quais são as opções de chá para a menstruação descer. Abaixo, dois sabores de chás:  



  • Chá de canela  

A canela possui propriedades que estimulam a circulação sanguínea, é considerado um alimento termogênico. Sendo assim, ocorre aumento dos batimentos cardíacos e aumento da pressão e a contração uterina. Por isso, é uma das opções mais comuns de chá para descer a menstruação.  

Para prepará-lo, basta encher uma chaleira com água, inserir canelas em pau e levá-las ao fogo. Depois que a água alcançar o ponto de fervura, você pode servir em uma xícara ou caneca e adoçar como preferir.  



  • Chá de boldo  

Assim como o chá de canela, o chá de boldo faz a menstruação descer porque também possui propriedades que beneficiam a circulação sanguínea.  

Na hora de prepará-lo, adicione folhas de boldo em uma chaleira, complete-a com água e aguarde o ponto de fervura. Feito isso, basta coar e adoçar com açúcar ou adoçante.  

Como cuidar da nutrição e fertilidade 

Como falamos anteriormente, cuidar da nutrição e fertilidade do corpo, não só envolve no estágio da gravidez, mas sim no estilo de vida que você leva.  

Quando falamos no período de gravidez, somente o médico (a) poderá descobrir o real motivo para o atraso da sua menstruação e indicar a melhor opção de tratamento. Ou indicar a melhor forma nutricional para aumentar a sua fertilidade e ter uma gestação tranquila e saudável.  

Por outro lado, caso não seja detectada nenhuma razão específica, é válido bater um papo com ele sobre o melhor caminho para regular o seu ciclo e até mesmo sobre a possibilidade de tomar chá para a menstruação descer.  


Caso tenha uma receita em mãos, envie agora para a Manipulae e receba os melhores orçamentos das farmácias de manipulação perto de você! De forma, segura, fácil e gratuita. 

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

Mais artigos

Efeitos dos probióticos para imunidade

Para manter a imunidade é importante ter a junção de uma alimentação e com a ingestão de certos probióticos que auxiliaram no processo.

Vanessa Luisa P.P Sollitari

Dramin: para que serve e como usar

O Dramin pode ser muito útil contra tonturas e labirintite, entenda qual a base para construção desse medicamento e se vale a pena o manipular.

Vanessa Luisa P.P Sollitari

Toragesic: para que serve e seus benefícios

O Toragesic é um ativo usado como anti-inflamatório, que auxilia no inchaço da lesão. Evitando assim, um agravamento nas lesões causadas.

Vanessa Luisa P.P Sollitari