Entenda porque bosentana pode te ajudar com a hipertensão pulmonar

Os medicamentos podem ajudar a diminuir os sintomas e melhorar a qualidade de vida. Entre esses remédios, podemos destacar o bosentana. 

October 14, 2019
imagem de uma mão segurando um papel em formato de pulmão

A hipertensão pulmonar é um problema que afeta as artérias dos pulmões e do lado direito do coração. Dificuldade respiratória progressiva ao esforço, fadiga, vertigem, dor no tórax,  tontura ao esforço e síncope evidente, são alguns sintomas da doença, que é desconhecida pela maior parte da população brasileira. A doença pode piora com o tempo.

A hipertensão pulmonar arterial é uma doença rara. Estima-se que cerca de 350 mil pessoas tenham a doença em todo o mundo, o que representa cerca de 10 mil indivíduos no Brasil. Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Amigos e Familiares de Portadores de Hipertensão Arterial Pulmonar, cerca de 76% da população brasileira desconhece a doença.

Os medicamentos podem ajudar a diminuir os sintomas e melhorar a qualidade de vida. Entre esses remédios, podemos destacar o bosentana.

Como o bosentana funciona?

O bosentana reduz a pressão sanguínea através da dilatação desses vasos arteriais sanguíneos. Bosentana também age reduzindo o surgimento de novas úlceras dos dedos (úlceras digitais) que geralmente surgem em pessoas com uma doença chamada esclerodermia.

Como devo usar o bosentana?

Os comprimidos com líquido devem ser ingeridos por via oral, sendo que não pode ser partido ou mastigado.

O medicamento bosentana deve ser tomado pela manhã e à noite, com ou sem comida. O tratamento deve ser iniciado com dose de dois comprimidos de 62,5 por dia durante quatro semanas e dois comprimidos de 125 mg por dia como manutenção.

Qual não devemos usar o bosentana?

Você não fazer uso do bosentana se você for alérgico a qualquer um dos componentes da
fórmula; se apresentar problemas de fígado; caso esteja tomando ciclosporina A (usado após transplante de órgãos ou tratamento de psoríase); ou se estiver grávida;

O medicamento é contra-indicado para menores de três anos.

Quais as advertências e precauções do bosentana

Como todo medicamento, bosentana pode causar reações adversas, apesar de nem todas as pessoas apresentarem.

Antes de iniciar o tratamento e a cada mês durante o uso do bosentana é necessário que o médico solicite uma análise de sangue para avaliar o funcionamento do fígado e se há presença de anemia.

As mulheres em idade fértil, devem também fazer o teste de gravidez.

O médico deverá orientar as mulheres na escolha de método contraceptivo eficaz para evitar-se a gravidez. Pode-se recorrer à ajuda de ginecologistas

O medicamento deve ser tomado por via oral.

Os efeitos de bosentana sobre a habilidade de dirigir e/ou operar máquinas não foram estudados, porém deve-se levar em consideração que podem ocorrer tonturas com a administração de bosentana.

O que devo fazer quando esquecer de tomar o bosentana?

Se você esquecer de tomar bosentana, tome uma dose assim que você se lembrar, depois continue a tomar os comprimidos subsequentes, seguindo a orientação inicial de seu médico. Não tome o dobro de dose para compensar os comprimidos que foram esquecidos e não pare de tomar bosentana a menos que seu médico tenha solicitado. A interrupção repentina do tratamento com bosentana pode acarretar na piora dos sintomas.

Caso tenha uma receita em mãos, envie agora para a Manipulaê e receba os melhores orçamentos das farmácias de manipulação perto de você.

Receba as melhores ofertas para sua receita de manipulados!

October 14, 2019

Mais artigos

Efeitos dos probióticos para imunidade

Para manter a imunidade é importante ter a junção de uma alimentação e com a ingestão de certos probióticos que auxiliaram no processo.

Camilla Moraes

Dramin: para que serve e como usar

O Dramin pode ser muito útil contra tonturas e labirintite, entenda qual a base para construção desse medicamento e se vale a pena o manipular.

Camilla Moraes

Toragesic: para que serve e seus benefícios

O Toragesic é um ativo usado como anti-inflamatório, que auxilia no inchaço da lesão. Evitando assim, um agravamento nas lesões causadas.

Camilla Moraes